10 picos incríveis para praticar surf no Brasil

Dia do Surf

Quando o assunto é surf, o Brasil tira onda. As praias brasileiras são incríveis para a prática desse esporte e não deixam a desejar em relação às internacionais. Não é a toa que muitas delas são berços de tantos ícones do país como Pepê Lopes, Rico de Souza, Filipe Toledo, Ítalo Ferreira e Gabriel Medina – o primeiro brasileiro a vencer um mundial de Surf.

Há picos em todos os cantos. Se o seu destino preferido está no Sul ou no Sudeste, a melhor época para surfar é no outono e no inverno. Opa, aproveite que a estação mais fria está a caminho e bote o pé na estrada e a prancha na água.

Já quem tem mais simpatia por aquele marzão clássico do Norte ou do Nordeste, o ideal é escolher a primavera ou verão para uma surf trip. Ficou doido para subir na prancha, né? Então confira a lista com 10 picos do surf no Brasil que nós do Peixe Urbano separamos para você aproveitar.

Cacimba do Padre (Fernando de Noronha)

Estonteante cartão-postal, Fernando de Noronha é conhecido como Havaí Brasileiro. Então já sabe o que esperar de lá, né? Altas ondas. Com natureza preservada, a famosa Praia Cacimba do Padre tem ondas tubulares que chegam até 5 metros de altura. O local é perfeito para os surfistas experientes.

Praia da Joaquina (Florianópolis)

A cidade de Florianópolis é rica em opções para surfar. E uma das favoritas, sem dúvidas, é a Praia da Joaquina, conhecida como Joaca. Ela fica a 15 quilômetros do centro da capital de Santa Catarina e possui ondas gigantescas. Além disso, é cercada por dunas, que dão mais charme ao local e que servem ainda de palco para a prática de sandboard (surf na areia).

Laje de Jaguaruna (Jaguaruna)

Um dos destinos favoritos dos surfistas, a Laje de Jaguaruna, carinhosamente chamada de Laje de Jagua, é apontado por amantes e profissionais do esporte como a maior onda do Brasil. A região foi descoberta para a prática do surf em 2003, e quatro anos depois recebeu o I Mormaii Tow-In Pro, primeiro evento de tow-in (quando o surfista é puxado em alta velocidade por um jet-ski para entrar na onda).

Praia do Pontal (Itacaré)

Um dos principais destinos turísticos do litoral brasileiro, a Praia do Pontal, em Itacaré, na Bahia, também é um point dos amantes do surf. Com ondas incríveis, o local é acessível apenas por barco. Porém, tem muita correnteza, o que torna a região um pouco perigosa. Então todo cuidado é pouco!

Maracaípe (Porto de Galinhas)

Conhecida internacionalmente pela qualidade das ondas, Maracaípe é outro pico do surfe. A praia, apelidada de Maraca, fica a cerca de 3km do centro de Porto de Galinhas. Também tem forte correnteza e, por isso, não é indicada para banho. É ideal apenas para surfistas profissionais. Se você está começando, é melhor ficar só olhando. Uma pena (rsrs).

Praia de Itamambuca (Ubatuba)

Ubatuba, cidade do litoral Norte de São Paulo, é conhecida como a capital do surf. São várias praias ótimas para a prática. O destaque vai para Itamambuca, sede dos primeiros festivais do esporte no Brasil. O local é um dos queridinhos dos surfistas para competições de alto nível.

Praia de Maresias (São Sebastião)

A Praia de Maresias é a mais famosa de São Sebastião, também localizada no litoral Norte de São Paulo. Berço do campeão mundial brasileiro, Gabriel Medina, o local tem ondas variadas, o que facilita a vida dos iniciantes. Mas também é perfeito para os profissionais. Vale muito a pena conferir.

Praia de Itaúna (Saquarema)

Localizada em Saquarema, a Praia de Itaúna tem o mais famoso pico do surfe da Região dos Lagos do Rio de Janeiro. Com ondas que chegam a três metros de altura, ela é ideal para os profissionais do surf. Os iniciantes, porém, devem evitar as águas revoltas da região.

Praia de Itacoatiara (Niterói)

A paradisíaca Itacoatiara, na Região Oceânica de Niterói, que tem 700m de extensão, é palco de torneios de surf e de bodyboarding. Muitos surfistas vão para lá à procura da onda do Shock, que vem forte e bate num fundo de pedra bem raso, com a profundidade de no máximo um metro. Raro, o fenômeno é muito perigoso e só acontece quando a ondulação está bem grande.

Baía de Guanabara (Rio de Janeiro)

A Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro, é um dos points com maior potencial para o surf de ondas grandes. Isso mesmo. Ondas graaandes, que podem chegar a metros e metros de altura, nas proximidades do Forte Tamandaré da Laje, aos pés do Pão de Açúcar. Mas, claro, isso acontece em períodos de muita ressaca. No local, em abril de 2010, surfistas aproveitaram ondas de até dez metros, devido à combinação de uma forte frente fria com a passagem de um ciclone extratropical no Rio, provocando uma grande ressaca no mar.

Gostou de saber mais sobre alguns picos do surf do Brasil? Aproveite as ofertas de viagens do Peixe Urbano para conhecer esses lugares e pegar ondas incríveis. Aloha!