4 cidades para aproveitar a cultura japonesa no Brasil

Imigração Japonesa

Se tem uma coisa que os japoneses difundiram bem no Brasil desde 1908, quando começaram a imigração para o país, foi a culinária. As receitas que se popularizaram e viraram pedidas frequentes por aqui. Mas a cultura oriental também não ficou para trás e, dependendo da região brasileira, ainda é passada de geração em geração até hoje.

De acordo com o governo federal, até 2017, o número estimado de cidadãos brasileiros com ascendência japonesa era de 1,5 milhão. A maior concentração de imigrantes do Japão está no Sul e no Sudeste. Mas, também há nikkeis – como são conhecidas as pessoas de origem nipônica – no Centro-Oeste e Norte do país.

E para celebrar o Dia da Imigração Japonesa no Brasil, comemorado em 18 de junho, nada melhor que apreciar as tradições e, de quebra, as receitas orientais que ganharam nossos gostos. Por isso, nós do Peixe Urbano selecionamos 4 cidades para você visitar e aproveitar ao máximo o melhor da cultura do Japão em terras brasileiras. Confira:

São Paulo

São Paulo sempre foi uma cidade de imigrantes. Há 109 anos, os japoneses chegavam ao estado para trabalhar nas lavouras de café. Desde então, a região continua recebendo orientais e mantendo tradições nipônicas. Atualmente, são cerca de 400 mil japoneses vivendo por lá. Com ideogramas japoneses nas fachadas e uma arquitetura tradicionalmente oriental, o bairro da Liberdade tem o maior reduto da colônia nipônica fora do Japão. Vale muito a pena conhecer.

Paraná

A cidade de Assaí possui a maior concentração de nipo-brasileiros do Paraná. Na região, as tradições orientais são passadas de pai para filho. Desde a década de 1930, com a colonização dos japoneses, são realizados eventos como O Bon Odori – um festival de danças folclóricas; e o Tanabata – uma comemoração que ocorre na sétima noite do mês de julho. O destino é certeiro para quem é fã da cultura nipônica.

Pará

A cidade de Tomé-Açu, no Nordeste do Pará, tem a terceira maior colônia japonesa do Brasil. Os primeiros imigrantes chegaram à região em 1926. Há quem considere Tomé-Açu  um modelo de cidade japonesa fora do Japão.

Minas Gerais

As lavouras de Minas Gerais também estão entre as primeiras a receberem imigrantes japoneses. Porém, o estado nunca representou uma das maiores concentrações de nipo-brasileiros. Historicamente, a região que mais atraiu os japoneses foi o Triângulo mineiro, devido à estrada de ferro que fazia conexão com as áreas de concentração dos imigrantes em São Paulo.

E aí, curtiu as dicas de cidades brasileiras para aproveitar o melhor do Japão? Então confira as ofertas do Peixe Urbano e bote o pé na estrada.