8 dicas para aproveitar o melhor da cultura nordestina

Cultura nordestina

Além de suas paisagens exuberantes, a região Nordeste do Brasil é rica em tradições de todos os tipos. Dos hábitos alimentares aos ritmos regionais, a cultura é bem diversificada e se espalhou para o país inteiro. Os traços dela estão presentes na culinária, nas danças, festas e até em expressões e ditos populares de várias cidades brasileiras. E devido à morte de Luiz Gonzaga, o Rei do Baião, um dos porta-vozes da região, em 2 de agosto de 1989, a cultura nordestina recebe homenagens toda primeira semana de agosto. É tanta coisa boa nessa região que ficou até difícil escolher sobre o que falar, mas nós do Peixe Urbano selecionamos algumas dicas para você:

Culinária

Moqueca, vatapá, buchada de bode, acarajé, sarapatel e sururu. A culinária nordestina é bem diversificada e ganhou o país inteiro. Sob a influência da comida portuguesa, africana e indígena, a maioria dos pratos leva raízes e bastante tempero.

Carnaval

O carnaval do Nordeste é um dos eventos populares mais famosos do Brasil, principalmente em Salvador, na Bahia; e Olinda, no Recife. Turistas de todo o mundo são atraídos para as cidades, que fazem a alegria dos foliões.

Danças e ritmos

A música popular também é outro símbolo da cultura nordestina. Entre os ritmos destacam-se o frevo, coco, xaxado, martelo agalopado, samba de roda, baião, xote, forró e axé. O frevo, por exemplo, é uma dança típica do carnaval pernambucano e foi declarado Patrimônio Imaterial da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Num ritmo acelerado, os passistas se divertem segurando uma sombrinha colorida.

Capoeira

Originária da África, a capoeira foi trazida por escravos. Ao som do berimbau, pandeiro e palmas, a luta ritmada e com acrobacias foi difundida na Bahia, estado com grande número de descendentes africanos, e ganhou todo o país. Em 2008, a  roda de capoeira foi registrada como bem cultural pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), com base em inventário realizado nos estados da Bahia, de Pernambuco e do Rio de Janeiro, considerados berços da manifestação cultural. Já em novembro de 2014, recebeu o título de Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco.

Festa Junina

Umas das principais representatividades da cultura nordestina, as festas juninas são comemoradas no mês de junho, com danças típicas como quadrilha e forró. Os festejos fazem homenagem aos santos católicos: Santo Antônio, São João e São Pedro. As principais festas juninas da região acontecem em Caruaru (Pernambuco), considerada a capital do forró; e Campina Grande (Paraíba), que é reconhecida por realizar o maior São João do mundo.

Artesanato

O artesanato do Nordeste é bastante diversificado. Redes feitas à mão, rendas, produtos de couro, cerâmica, madeira, argila, entre outros. Você encontrar tudo isso nas feirinhas e lojas a região.

Lavagem do Bonfim

Uma das maiores festas religiosas da Bahia, a lavagem das escadarias do Santuário do Senhor do Bonfim é realizada toda segunda quinta-feira do mês de janeiro, por baianas com seus vasos de água de cheiro. Inicialmente, em 1773, os escravos eram obrigados a lavar o interior da igreja como parte dos preparativos para a festa do Bonfim. Porém, para os adeptos do candomblé, o ato passou a ser parte da cerimônia das Águas de Oxalá. Com isso, a Arquidiocese de Salvador proibiu a lavagem na parte interna do templo e transferiu o ritual para as escadarias e arredores.

Literatura de cordel

A poesia popular nordestina é representada pela literatura de cordel. O gênero é escrito em formato de rima, com linguajar regionalizado e publicado em livretos. Geralmente são confeccionados à mão pelo próprio autor. O nome tem origem na forma como, em Portugal, os folhetos eram expostos para venda: pendurados em cordas, cordéis ou barbantes.

Agora que você viu algumas dicas sobre a cultura nordestina, aproveite e confira as ofertas do Peixe Urbano para conhecer a região.

Leia também:

5 dicas para aproveitar ao máximo Porto de Galinhas

7 motivos para viajar para Maragogi

8 dicas para viajar para Porto Seguro