Como diferenciar os tipos mais famosos de massas

Spaguetti, gravatinha, penne, lasanha, canelloni. São tantos tipos de massas que nós, amantes dessas maravilhas, ficamos na dúvida na hora escolher o preferido, concorda? Ninguém sabe ao certo a verdadeira origem, mas a iguaria conquistou o mundo e ganhou uma data especial: 25 de outubro, instituída pelos fabricantes, em 1995, no 1° congresso de Pasta, na Itália.

Desde então, todo ano há celebrações especiais neste período. E nossa equipe do Peixe Urbano, que adora uma pasta, encontrou a desculpa perfeita para montar uma espécie de bê-á-bá para explicar as diferenças entre as massas.

Ah! Antes de qualquer coisa, não podemos deixar de falar sobre o cozimento. Os italianos dizem que o segredo é preparar com muita água e que o ponto ideal é al dente, nem muito mole nem duro demais. Geralmente as embalagens dão dicas sobre o tempo de preparo, porque ele varia conforme seu formato, espessura ou se a massa é seca ou fresca. Então, vamos ao que interessa:

Spaguetti ou espaguete

É um dos mais populares. A massa comprida e em formato de fios cai muito bem com molhos de tomate, branco, ragu, quatro queijos, entre outros. Porém, há vários tipos de espaguete, e o que diferencia uns dos outros é o diâmetro (spaghettone, spaghettino, capellini, vermicelli, vermicelloni). Também tem o cabelo de anjo, que é bem fininho e em formato de ninhos. Ele é muito utilizado para fazer sopas e a aletria doce.  

Farfalle ou gravatinha

Farfalle significa borboleta em italiano. Cortada em quadradinhos e com o centro unido, a massa lembra mesmo uma gravata borboleta. Como seu formato ajuda na retenção do molho, experimente com um à base de creme, ou em saladas de massas.

Canelloni ou canelone

Tem a forma cilíndrica, que lembra um cano cortado. Geralmente, seu preparo leva recheio salgado, como ricota, queijo e presunto, carne moída. É feito ao forno, com muito molho e pode ser gratinado. Hummm, delícia!

Conchiglie ou Conchinha

O nome já diz tudo. O macarrão parece mesmo uma concha e é muito usado em sopas, em saladas e em pratos de frutos do mar (!). Também retém bastante molho, o que deixa a massa ainda mais saborosa.

Penne

Cortado em tubo na diagonal, ele lembra uma cânula de pena. Também há vários tipos de tamanhos e texturas. É uma massa ótima para uma preparação com molho e ao forno. Ah! E combina perfeitamente com bacalhau. Que tal?

Fusilli ou parafuso

Em um formato que lembra um saca-rolhas, o fusilli é bem fácil de fazer. Pode ser preparado com saladas, sopas e molhos encorpados, tipo mediterrâneo e com pedaços de tomate. A ricota também dá um sabor especial à massa. #fica a dica.  

Talharim

O macarrão é comprido e, assim como outros, tem vários tipos de largura. Bem fácil de fazer, a massa fica pronta de forma rápida e absorve bastante os líquidos. Combina com manteiga, molho de assado, carbonara, alfredo, ragu e frutos do mar.

Lasanha

Com as tiras bem largas, lisas ou onduladas, o preparo é feito com camadas alternadas de massa, queijo, carne moída e  molhos, que podem ser vermelho, branco, quatro queijos, entre outros.

Ravioli

Em formato de almofadinha, a massa é recheada com carne, queijo, legumes, entre outros. Geralmente, ela é vendida fresca ou pré-cozida e combina muito bem com molhos de assados, ao sugo e branco.

Capeletti

É também uma massa recheada e significa chapeuzinho em italiano. Uns dizem que surgiu como uma evolução do ravioli, após uma sequência de erros na hora de enrolar a massa. Outros falam que foi para diferenciar os tipos de recheios, de queijo (raviolli) ou de carne (capeletti). O fato é que essa maravilha cai muito bem com molhos simples ou em sopas.

Diz aí, deu vontade de comer massa, não é mesmo? Então aproveite as ofertas de restaurantes do Peixe Urbano e aprecie essa paixão nacional. Ops, paixão mundial.

Veja também:

7 curiosidades sobre a pizza, iguaria que conquistou os brasileiros

10 sabores de pizza inusitados encontrados pelo Brasil

10 cenas clássicas de pizza no cinema e na TV