Cuidados estéticos para homens

A proliferação de barbearias retrô nos últimos anos acompanhou uma tendência no mercado de beleza: a crescente participação dos homens no consumo de produtos e serviços do setor. Uma pesquisa realizada pela Nielsen em 2015 mostrou que o público masculino foi responsável por 35% dos gastos em produtos de higiene e beleza (que incluem shampoo, condicionador, tintura, lâminas, sabonete, desodorante, face care, body care e perfumes).

A vaidade masculina, no entanto, não é novidade. Ela existe há tanto tempo quanto a própria humanidade, mas sua manifestação costuma se adequar ao contexto sociocultural de cada época. O que é aceito, o que é moda, o que é associado a determinados grupos. Muitos cuidados relacionados a higiene e gosto pessoal parecem não se encaixar na definição de masculinidade adotada como padrão – o que naturalmente envolve preconceitos.

Década após década, as sociedades tendem a se mostrar mais receptivas à vaidade masculina, e o mercado assume um papel importante nesse contexto. A formação de nichos de consumo gera demanda por novos produtos e serviços, como é o caso das linhas de cosméticos próprias para homens. A mudança acontece não apenas nas prateleiras das farmácias, mas também nos estabelecimentos de beleza, que moldam seu atendimento para diferentes públicos.

Assim, salões são repaginados com uma identidade mais “viril”, incorporando serviços especializados, mas também cardápio de bebidas premium e transmissão de jogos de futebol – o que esbarra em outra questão de estereótipo de gênero, afinal, mulheres também gostariam de tomar uma cervejinha enquanto cortam o cabelo. Em todo caso, constrói-se a ideia de que o salão de beleza é um espaço de socialização também para homens.

Os cuidados não se restringem ao corte de cabelo e barba. Coloração, escovas, hidratações, design de sobrancelhas, depilação e manicure são alguns dos serviços procurados. Clínicas de estética também recebem o público masculino para realizar procedimentos como criolipólise, mesoterapia, aplicação de toxina botulínica, peeling, entre outros.

A principal mudança comportamental é o entendimento de que tais cuidados não são exclusivos do público gay ou metrossexual. Cuidar da aparência é um hábito relacionado à autoestima, higiene e até mesmo ao mercado de trabalho, já que muitas empresas cobram uma boa apresentação de seus funcionários. Com tanta novidade surgindo, ninguém precisa ficar de fora!

***

E aí, quer se sentir mais confortável com o seu visual? Então aproveite as ofertas de barbearias do Peixe Urbano.