Dicas para sua primeira viagem internacional

dicas para viagem internacional

Senhoras e senhores passageiros de primeira viagem, sejam bem-vindos a bordo!

Em sua primeira excursão estrangeira, algumas recomendações devem ser observadas a fim de garantir uma experiência perfeita, sem imprevistos. Compreendemos a ansiedade e chamamos a atenção para eventuais pegadinhas burocráticas. Para ajudá-lo, criamos um checklist com os preparativos para sua viagem internacional.

Dentro de instantes, estaremos pousando em seu tão sonhado destino. Esperamos revê-los em breve e agradecemos a preferência pelo Peixe Urbano.


Documentação para viagem internacional

Passaporte

  • O documento é emitido pela Polícia Federal e o processo pode levar algumas semanas. Considere uma margem para eventuais atrasos antes de marcar a passagem.
  • Caso já tenha o documento, verifique a data de validade, com atenção para o prazo exigido por cada país. Alguns países exigem passaporte válido por no mínimo 1, 3 ou 6 meses a partir da data de saída do Brasil. Ou seja, se você viajar em setembro e seu passaporte expirar em novembro, não será possível embarcar para países da União Europeia, por exemplo.
  • Tenha uma cópia do seu passaporte salva no e-mail ou na “nuvem”, além de levar uma cópia física.

Visto

  • Consulte os países que exigem visto de turista para brasileiros e dê entrada no processo com o máximo de antecedência.

Carteira de motorista internacional

  • Leve sua habilitação internacional mesmo que não pretenda alugar um carro, pois você pode precisar dela. Consulte o procedimento para emissão no Detran de seu Estado.

Crianças e adolescentes

  • Para viagem internacional, crianças e adolescentes de até 17 anos devem levar passaporte válido, além de observar as demais exigências do Estatuto da Criança e do Adolescente, do Conselho Nacional de Justiça, e da Vara da Infância e Juventude do local de embarque. Consulte as orientações da Polícia Federal.
  • Menores de idade desacompanhados devem levar autorização judicial, além dos demais documentos.
  • Consulte outras dicas para viagens com crianças.

Vacinas

  • Verifique a obrigatoriedade de vacinação para entrada em cada país. Alguns, por exemplo, exigem vacina contra febre amarela.

Seguro de viagem

  • O serviço é essencial para qualquer viagem internacional, uma vez que acidentes e imprevistos acontecem, infelizmente… Funciona como um plano de saúde temporário, que pode salvar você de altíssimas despesas com saúde no exterior.
  • O seguro de viagem cobre ainda outros serviços, como extravio de bagagem, remarcação de passagem e assistência jurídica.

Aeroporto

  • Para viagem internacional, chegue ao aeroporto no mínimo 2 horas antes do embarque.
  • No caso de viagens com conexões, o ideal é que o tempo entre a chegada do primeiro voo e a partida do segundo seja de 3 horas, no mínimo, principalmente se precisar passar pela alfândega. Pode ser que o próximo voo seja num terminal diferente, levando mais tempo para chegar ao embarque!
  • Identifique sua bagagem com nome, endereço e telefone.
  • Se a sua viagem inclui translado “low cost” (voo de baixo custo muito comum na Europa, por exemplo), atente para o peso máximo permitido da bagagem. Se necessário, compre um limite extra ao adquirir as passagens, pois a tarifa de excesso de bagagem é mais alta na hora do embarque.
  • Leve os comprovantes de hospedagem para a entrada na alfândega. Alguns funcionários podem exigir e você não quer passar perrengue nessa hora.
  • Para comprovar que está viajando com bens estrangeiros adquiridos em seu país, como câmeras e computadores pessoais, leve as notas fiscais desses bens.

Moeda

  • Se puder, evite levar grandes quantidades de dinheiro, dando preferência a cartões internacionais pré-pagos ou de crédito. No entanto, tenha uma quantia em mãos para táxi, gorjetas, entre outros gastos. E tenha sempre mais de uma opção de pagamento.
  • A taxa de câmbio em aeroportos costuma ser mais alta, sendo mais vantajoso pesquisar as tarifas e comprar a moeda estrangeira com antecedência. Evite trocar mais que o necessário, para não ter prejuízo na volta.
  • Cartões pré-pagos ou de crédito são mais seguros, mas adicionam a tarifa do IOF aos seus gastos. Os cartões de crédito estão sujeitos ainda a variação cambial entre o momento da compra e o pagamento da fatura.
  • Se viajar para países com moedas diferentes do euro, libra esterlina ou dólar, não compre moedas locais no Brasil. O ideal é levar dólares ou euros (consulte a opção mais vantajosa, de acordo com o seu destino) para trocar no país. No entanto, toda regra tem exceções: Buenos Aires, Santiago e Uruguai, por exemplo, têm grande circulação de brasileiros e uma cotação favorável para o real.

Hábitos locais

  • Pesquise sobre a cultura do país que você vai visitar, tópicos como: vestimentas mais adequadas, cálculo da gorjeta, gestos e cumprimentos. Respeite os hábitos locais e evite constrangimentos.

Marcou todos os itens do checklist? Agora só resta escolher o seu destino, preparar a câmera e curtir a viagem!