Independentes, empoderadas e… na estrada!

mulher viajante

Entre as dores e delícias de planejar uma viagem, encontrar a companhia certa pode ser mais difícil do que parece. As agendas não batem, o ritmo de viagem é diferente, os interesses são outros… Mas cada vez menos isso é um fator impeditivo para mulheres! Na onda do empoderamento feminino, elas se jogam no mundo e compartilham suas experiências para encorajar outras pessoas.

A primeira barreira costuma ser a família (ou até os amigos) questionando a sanidade mental da viajante: “tá maluca?”, “o que você vai fazer sozinha nesse lugar?”, “não é seguro”. Mas a mulherada não se deixa intimidar e o que não falta é motivo para viajar sozinha, no Brasil ou no exterior: liberdade para criar (e recriar) o itinerário, viajar de acordo com a sua condição financeira, conquistar maior independência e autoconfiança, aproveitar as férias mesmo quando não houver companhia disponível. E mais: a chance de conhecer outros viajantes solo e aumentar a rede de amigos é enorme.

Como nem tudo são flores, algumas dicas podem garantir uma viagem mais segura e bem aproveitada:

  • Planejar é preciso, a fim de conhecer seu destino e escolher a melhor hospedagem. Procure albergues e hotéis movimentados, com boas avaliações e localização acessível.
  • Pesquise sobre costumes da região visitada para respeitar a cultura local e não se expor a riscos e situações embaraçosas.
  • Tenha sempre um mapa em mãos, assim como o celular carregado e aplicativos que possam te ajudar. Também é recomendável distribuir o dinheiro em diferentes lugares.
  • Se fizer um passeio para um local ermo, procure companhias confiáveis no albergue ou grupos de excursão em agências especializadas.
  • Antes de viajar sozinha, deixe o itinerário com amigos e familiares e faça um seguro-viagem, assim você estará amparada no caso de algum imprevisto.

Você não está sozinha, afinal!

  • Uma pesquisa divulgada pelo Ministério do Turismo mostrou que 17,8% das mulheres brasileiras desejam viajar sozinhas nos próximos meses, índice superior ao observado entre homens (11,8%).
  • O Brasil está entre os cinco países com mais mulheres que viajam sozinhas, dividindo o ranking com Japão, Taiwan, China e Rússia, de acordo com um levantamento feito pelo Airbnb.
  • Uma em cada quatro mulheres brasileiras já viajou sozinha, segundo uma pesquisa realizada pelo TripAdvisor.

Para onde ir?

Por mais cinematográfica que pareça a ideia de girar o globo e apontar uma cidade aleatória, é recomendável pesquisar e escolher cuidadosamente o seu destino, principalmente se você vai viajar sozinha.

Países vizinhos como Argentina, Chile e Uruguai são escolhidos pela proximidade e facilidade do idioma, além de serem viagens internacionais mais em conta. Destinos turísticos como Londres, Paris e outras capitais europeias são muito procurados, o que torna a viagem fácil de planejar. É possível encontrar muitas informações e dicas sobre esses roteiros mais tradicionais.

No Brasil, tem opção para todos os gostos e perfis de viajantes: metrópoles, rotas de vinho no Sul, praias paradisíacas no Nordeste, cachoeiras, circuitos históricos, entre muitos outros lugares.


Já escolheu o seu destino?