O que você precisa saber sobre o Halloween ou Dia das Bruxas

Halloween

Fantasias de bruxas, abóboras com feições humanas, teias de aranha, entre outros itens horripilantes. Quanto mais assustadores forem os adereços, mais divertido será o Halloween. Muita gente adora comemorar a data, mas não faz ideia do seu verdadeiro significado. E se você faz parte desse time, confira a seleção de curiosidades que nossa equipe do Peixe Urbano fez para explicar o evento. Booh ;)

Halloween Costume Dog GIF - HalloweenCostume Halloween Dog GIFs

Origem:

O Halloween é a versão curta da expressão All Hallows’ Eve e faz referência à noite de 31 de outubro, véspera do feriado religioso Dia de Todos os Santos. Até hoje não se sabe ao certo como surgiu a comemoração. Acredita-se que tenha começado entre o povo celta, durante o Festival de Samhain, que celebrava o começo do inverno e fazia homenagem aos mortos.

Há teorias, no entanto, que dizem que a data é uma alusão ao período de descanso das bruxas. Outras afirmam que, nesta época, os espíritos voltavam para visitar as suas casas e as assombrações para amaldiçoar os animais e as colheitas. O fato é que a tradição foi levada pelos irlandeses para os Estados Unidos e outros países do Hemisfério Norte. No Brasil, a comemoração não tem valor cultural tão forte, mas é o tema queridinho de muitas festas particulares.

“Gostosuras ou travessuras?”

A frase dita pelas crianças que vão de casa em casa pedindo doces, como vemos nos filmes americanos, também é originária da Irlanda. Para celebrar a data, os pequenos celtas se vestiam com fantasias extravagantes e partiam para a rua em nome da deusa Muck Olla. Na crença deles, a única maneira de aquietar os espíritos do mal era oferecer comida a Muck Olla. Quem se recusava a doar as gostosuras  sofria com as travessuras da deusa.

Alguns símbolos do Halloween:

  • Vela: indica os caminhos para os espíritos.
  • Abóbora esculpida: simboliza fertilidade e sabedoria. No entanto, há uma lenda de que elas surgiram da história de um bêbado celta, chamado Jack O’ Lantern, que conseguia enganar o diabo. Ao morrer, ele não foi aceito no céu nem no inferno. Com isso, ficou perambulando na escuridão apenas com a luz de uma lanterna feita de carvão em brasa e presa num nabo. Tempos depois, nos Estados Unidos, a planta foi substituída por abóbora.
  • Caldeirão: era peça fundamental na cultura e decoração celta. Servia para receber moedas e mensagens com pedidos aos espíritos. No fim da festa, as moedas eram recolhidas e doadas a quem necessitava, e os bilhetes eram queimados para que os pedidos fossem atendidos.
  • Aranha: é a tecelã do destino.
  • Teia de aranha: representa o suporte para seguir em frente.
  • Morcego: simboliza a clarividência, pois o animal seria capaz de captar campos magnéticos enxergando além das formas e das aparências.

Gato preto: atualmente, símbolo de liberdade, capacidade de meditação, recolhimento espiritual, autoconfiança, independência e, claro, muita fofurice, os felinos de pelo preto tinham má fama. Nas lendas antigas, acreditava-se que as bruxas se transformavam na versão black dos gatíneos ou que eles eram os espíritos dos mortos. Superstições à parte, ainda bem que os tempos são outros, não é mesmo? E quem tem um gatinho preto em casa pode ter a certeza que está cercado de amor.

Resultado de imagem para gif gato preto bebendo água

O porquê das cores:

  • Preto: cor predominante das bruxas, dos magos, das feiticeiras e dos sacerdotes do mestre das trevas.
  • Laranja: representa vitalidade, energia e força. Para os celtas, os espíritos se aproximavam daqueles que se vestiam de laranja para roubar a energia deles.
  • Roxo: simboliza toda a magia presente no Halloween.

E aí, ficou surpreso com as curiosidades sobre o Halloween? Aproveite a data para conferir as ofertas do Peixe Urbano para se divertir no Dia das Bruxas!