Saiba como evitar golpes na internet

A era da pós-verdade e das fake news chegou para deixar toda uma geração em estado permanente de alerta. Se antes as notícias falsas eram apenas um recurso debochado de páginas de humor, hoje elas correm as redes sociais em tom de furo jornalístico ou difamação, sem qualquer apuração dos fatos. Por sorte, muitos de nós já estamos “escaldados” e redobramos a atenção com certos conteúdos do meio digital. E o responsável por essa desconfiança são os golpes travestidos de grandes oportunidades, viralizados em aplicativos de mensagem.

Dos mesmos criadores de e-mails como “As fotos da festa ficaram ótimas” e “Aumente em até 8 cm o seu…”, os golpes virtuais chegam atualmente por mensagens no smartphone – não raro por algum contato da família, uma ou duas gerações acima. Mas não o culpe, afinal, quem não gostaria de 1 ano de Netflix liberado, ovos de Páscoa gratuitos ou R$ 500 para gastar em cosméticos? Uma vez que as empresas, de fato, usam mensagens instantâneas para comunicar promoções, pode ser mais difícil diferenciar o golpe da publicidade.

A fórmula cibercriminosa é simples: criar campanhas em nome de marcas conhecidas com enormes vantagens para o cliente, solicitando apenas que acesse determinado link ou envie informações pessoais para participar da promoção. Na maioria dos casos, o conteúdo deve ser compartilhado com amigos, para que atinja o maior número de pessoas. E funciona: uma das fraudes mais recentes (envolvendo customização do aplicativo inspirada em times de futebol) afetou mais de 2 milhões de usuários brasileiros.

Nem todos que recebem a mensagem são hackeados, apenas aqueles que abrem os links, fornecendo informações voluntariamente ou tendo os dados de seu telefone criptografados. As ameaças digitais podem ter consequências diversas: retenção de dados pessoais e bancários do usuário, cadastro em serviços de SMS pagos (descobertos pelo usuário na fatura seguinte), clonagem do número de telefone, entre outros prejuízos.

Mas isso não é motivo para aposentar o seu smartphone. Basta um pouco de atenção para não cair no truque. Confira algumas dicas:

  • Erros gramaticais: Textos com muitos erros de grafia ou gramática são suspeitos quando se trata de uma campanha publicitária ou comunicado oficial de empresas.
  • Links suspeitos: Evite clicar em links de origem desconhecida. Caso a mensagem envolva marcas famosas, verifique se o endereço corresponde ao site oficial da empresa.
  • Dados pessoais: Não compartilhe informações pessoais com destinatários desconhecidos, como cartão de crédito, conta bancária, endereço, data de nascimento, senhas etc.
  • Promoções: Ao receber mensagens sobre descontos e promoções, acesse o site oficial da empresa para verificar se a campanha é real.
  • Spam: De lixo eletrônico, nossa caixa de entrada no e-mail já está cheia. Avalie o conteúdo de mensagens compartilhadas entre os seus contatos.
  • Proteção: Use um antivírus em seu smartphone com função antiphishing, que verifica se links e websites são maliciosos ou não. Ainda assim, desconfie sempre de mensagens suspeitas.

***

Confira as ofertas de smartphones no Peixe Urbano e use seu dispositivo com segurança!