Tipos de depilação: conheça os principais métodos

tipos de depilação

A relação entre as mulheres e seus pelos já passou por diferentes fases desde a Antiguidade. O hábito de remover os pelos datam de civilizações antigas, na Grécia e no Egito. Há relatos de que até a rainha Cleópatra arrancava os pelos indesejados usando tiras de tecido ou de pele de animal banhadas em cera quente de abelha.

De lá para cá, os pelos já foram símbolo de feminilidade e deixaram de ser. No Brasil, na década de 1930, começou a se espalhar a ideia da depilação como hábito de higiene, se tornando um padrão estético. Uma vez estabelecida a prática, a escolha por não se depilar marcava uma posição pela libertação do corpo feminino das imposições sociais. Ambos os lados persistem até hoje e a mensagem que vale a pena transmitir é: faça com o seu corpo o que você desejar. Mulheres e homens devem ser livres para manter ou remover seus pelos.

Se você é do time que prefere ter a pele lisinha, a sorte é que a tecnologia avançou a seu favor. Alguns métodos podem ser menos indolores ou trazer resultados mais duradouros. Reunimos informações sobre os diferentes tipos de depilação para você escolher. Confira!

Depilação com lâmina

Talvez um dos tipos de depilação mais rudimentares, por assim dizer, mas ainda um dos mais usados por motivos de: praticidade e ausência de dor. Os pelos são cortados na superfície da pele utilizando lâminas tradicionais, vendidas em farmácia. A vantagem é que o método é barato, rápido e indolor. A desvantagem é que os pelos crescem novamente em cerca de 1 ou 2 dias. Além disso, a lâmina pode provocar irritações em peles mais sensíveis.

Depilação com cera

A depilação com cera é outro método bem tradicional, que pode ser feito em casa ou em clínicas especializadas. Os resultados duram mais tempo, já que os pelos são removidos pela raiz, podendo durar de 15 a 20 dias. A depilação pode ser feita com cera quente ou fria. A cera quente dilata os poros e remove os pelos com mais facilidade, mas pode provocar vermelhidão e algum inchaço logo após a depilação. Alguns cuidados devem ser tomados para não provocar manchas na pele e pelos encravados. A cera fria não provoca inchaço, mas pode ser um pouco mais dolorosa, pois os poros não estão abertos.

Depilação a laser

A depilação a laser ganhou forte adesão no Brasil, nos últimos anos, por trazer resultados eficazes e semidefinitivos. A quantidade de sessões é definida conforme o tipo e a quantidade de fios, assim como a área a ser depilada, podendo variar de 5 a 12 sessões, aproximadamente. O laser atua sobre a matriz dos fios, impedindo o seu crescimento. É um método mais caro e um tanto dolorido, mas resolve o seu problema por muito mais tempo (alguns fios podem voltar a crescer após um período que varia de 6 meses a 2 anos, mas você pode removê-los com pinça). Durante o período das sessões, você deve passar longe do sol, para não provocar manchas na pele ou interferir na eficácia do método.

Fotodepilação

A fotodepilação é uma tecnologia bastante recomendada por profissionais, já que apresenta resultados semelhantes à depilação a laser, sendo menos dolorida. A aplicação de luz pulsada torna os fios mais finos e frágeis, reduzindo a quantidade quase totalmente. O método também combate a foliculite, pode clarear manchas e aumentar a produção de colágeno na pele, conferindo mais firmeza. É um pouco mais barato que o laser deve ser feito em aproximadamente 8 a 12 sessões, variando de pessoa para pessoa. Pode ser necessária uma sessão de manutenção após 6 meses. Assim como o laser, você não poderá se expor ao sol durante o tratamento.


Seja qual for o método escolhido, preste atenção aos cuidados necessários antes e após o procedimento, para garantir os melhores resultados, sem danos à pele.

Confira os descontos em depilação no Peixe Urbano e consulte um especialista!