3 dicas para crescer sem perder o espírito de startup (Pequenas Empresas Grandes Negócios)

Julio Vasconcellos, CEO do Peixe Urbano, dá dicas para expandir os negócios sem perder a identidade

Por Daniela Moreira

Julio Vasconcellos, cofundador e CEO do Peixe Urbano

Julio Vasconcellos, cofundador e CEO do Peixe Urbano

Uma das características que costuma diferenciar uma startup de uma grande empresa é o clima de colaboração e liberdade. Como geralmente são poucas pessoas trabalhando juntas para o projeto crescer, as ideias circulam com mais facilidade.                                                                                                                                                                                                                                       Embora exista hierarquia, ela não é usada de maneira ditatorial, os horários são flexíveis e o ambiente, na maioria das vezes, é acolhedor e informal.

Mas quando a startup ganha fôlego, fica mais difícil manter essa atmosfera. Os obstáculos são vários: o número de funcionários aumenta, o fundador não consegue estar tão presente no escritório e a cobrança por resultados e prazos cresce.

Julio Vasconcellos, cofundador e CEO do site Peixe Urbano, passou por este dilema ao ver sua startup se transformar em um negócio com mais de 20 milhões de clientes. Apesar do crescimento acelerado, a empresa faz de tudo para manter o espírito de startup. Veja como:

Comunicação aberta
O crescimento da empresa não deve diminuir o valor das ideias dos colaboradores. O empresário deve fazer de tudo para que eles continuem se sentindo donos do negócio. “Criamos diversos canais e fóruns por meio dos quais podemos compartilhar o direcionamento e os resultados da empresa com toda a equipe”, diz Vasconcellos. O time é sempre o primeiro a saber de qualquer novidade, como mudanças de estratégia ou lançamentos de produtos.

Olho do dono
O fundador pode até se distanciar das tarefas mais operacionais, mas não pode abandonar o barco. É fundamental manter a proximidade com o time, por maior que ele fique. “Todos os meses promovemos o ‘Papo de Peixe’, uma conversa que eu tenho com todos os colaboradores sobre os resultados do mês, a estratégia da empresa e outras informações importantes” afirma Vasconcellos.

Ambiente de trabalho descontraído
A ideia é trabalhar duro, mas também se divertir. O Peixe Urbano cultiva a união da equipe promovendo algumas atividades como um happy hour semanal no próprio escritório.

Fonte: Pequenas Empresas Grandes Negócios, Gestão, 14/05/2013