Black Friday para salvar a lavoura (IstoÉ Dinheiro)

por Clayton Netz

istoeO varejo online, que viu o ritmo de suas vendas cair  neste ano – no primeiro semestre o crescimento foi de 16% contra uma expectativa inicial de 20%  e no terceiro o resultado foi ainda mais fraco – está encarando o movimento da Black Friday, marcada para o dia 27 de novembro, como a salvação da lavoura.

Maior plataforma brasileira de e-commerce, o Peixe Urbano, por exemplo, quer surpreender o mercado. “Esperamos triplicar as vendas em relação a 2014”, afirma Adalberto Da Pieve, diretor de marketing do Peixe Urbano.

Para turbinar o resultado, a empresa resolveu somar às ofertas online promoções de desconto em estabelecimentos do varejo online, como restaurantes, cinemas e clínicas estéticas, entre outras. Batizada de “Aperitivo Black Friday”, a operação foi iniciada no dia 27 de outubro, um mês antes da data oficial. “É a primeira vez que levamos o Black Friday para o mundo off-line”, diz Da Pieve.

De acordo com a consultoria e-bit, que monitora o comércio eletrônico, a previsão é de que o faturamento nesse dia chegue a R$ 1,5 bilhão, alta de 30% sobre o resultado de R$ 1,16 bilhão do ano passado, e e 87% sobre os R$ 800 milhões registrados em 2013.

Fonte: IstoÉ Dinheiro, 09/11/2015