Descontos planejados (Valor Econômico)

por Sergio Tauhata

v1Parece uma missão quase impossível para quem até agora nem se mexeu da cadeira conseguir viajar entre dezembro e janeiro com descontos. Seria algo como comprar um ingresso no dia da decisão ou chegar quase na hora do show para tentar entrar. Mas com uma ajuda da internet, conseguir passagem ou vaga em hotel tão perto da virada do ano torna-se algo até mesmo simples. Ferramentas on-line de turismo – ainda – oferecem preços abaixo da média para pacotes e bilhetes de avião, além de permitir comparar custos com até seis meses de antecedência.

Conforme Alex Todres, sócio do portal ViajaNet, os descontos nas passagens aéreas mesmo em cima da hora ainda são possíveis porque a Copa do Mundo em 2014 deixou como legado uma maior oferta de voos. “Mesmo com o fim do evento a oferta se manteve alta”, explica. Para Todres, até o ano passado todo o mês de dezembro era considerado alta temporada e os preços já começavam a subir desde a primeira semana. Neste ano, explica o especialista, só alguns dias antes do Natal o serviço on-line começa a identificar subida de preços. E, logo após a primeira semana de janeiro, os valores voltam a cair para o patamar médio.

De acordo com Antonio Gomes, cofundador e diretor comercial da agência turística virtual Hotel Urbano, a alta temporada neste fim de ano começa a partir de 20 de dezembro e vai até o carnaval, que em 2016 cai no dia 9 de fevereiro. “Até 20 de dezembro ainda é considerado baixa temporada na maior parte dos locais”, diz. Gomes explica que parte das promoções ainda existentes nos serviços de turismo on-line é sobra do estoque de pacotes contratados com vários meses de antecedência. No mapa dos descontos turísticos, as primeiras semanas de dezembro e as últimas de janeiro são as melhores para quem deseja visitar algum destino.

Segundo levantamento do ViajaNet, do início de dezembro as últimas de janeiro são as melhores para quem deseja visitar algum destino. Segundo levantamento do ViajaNet, do início de dezembro até dia 17, por exemplo, viajar de São Paulo para Miami tem descontos de até 41% em relação à média dos valores cobrados no período mais cheio, de 18 de dezembro a 3 de janeiro. Quem decidir visitar o destino nos EUA  logo após a virada do ano pode aproveitar um valor até 49% menor em relação à média dos preços cobrados entre Natal e ano-novo se embarcar dos dias 25 a 31 de janeiro.

Para capitais do Nordeste brasileiro, os descontos alcançam de 26% a 34% se a pessoa decidir viajar duas semanas antes ou duas semanas depois do período mais crítico, compreendido entre 18 de dezembro e 3 de janeiro.

Outro levantamento feito pelo portal Skyscanner, baseado em milhares de ofertas, mostra quadro parecido. De acordo com a pesquisa, no período entre 30 de novembro e 17 de dezembro, os preços médios de passagens aéreas estão 11% menores em relação às semanas entre Natal e ano-novo para voos nacionais e 13% no caso de passagens para destinos nos EUA.

Logo após o réveillon, os preços de voos internacionais e nacionais começam a ficar mais favoráveis a partir de 19 de janeiro. A economia alcança 11% em relação à primeira quinzena do mês. Mas quem deseja viajar até os destinos mais populares nos Estados Unidos, como Miami, Orlando, Nova York e Los Angeles, o momento mais indicado para economizar até 57% nos voos, conforme o portal, é a última semana de janeiro. “Para garantir o melhor preço, considere voos com escalas, porque os diretos são mais caros, e, se possível, verifique os valores de companhias aéreas diferentes para a ida e a volta”, afirma Tahiana Rodrigues, gerente de comunicação do serviço on-line.

Uma grande aliada dos melhores preços é a internet. Ferramentas virtuais e aplicativos móveis ajudam as pessoas a encontrar descontos com esforço mínimo. Portais como ViajaNet, Skyscanner e Momondo possibilitam ao usuário, por exemplo, cadastrar alertas de preços. Basta inserir o valor desejado, o destino e o período. Quando o sistema encontra um preço igual ou abaixo, por exemplo, devido a uma promoção relâmpago, o cliente é avisado por e-mail. “Essa ferramenta monitora em tempo real as variações de preços das passagens”, explica Tahiana, da Skyscanner.

Além do alerta de preços, o ViajaNet mantém o canal “quando viajar”, pelo qual o usuário pode verificar e comparar os valores de passagens aéreas do trecho selecionado com até um semestre de antecedência. O serviço mostra em formato calendário os preços a cada dia do momento em que se faz a pesquisa até seis meses para frente e identifica por sistema de cores os períodos mais caros e mais baratos. “Pensamos na melhor ferramenta para ajudar as pessoas a planejar com antecedência”, afirma Todres.

v2Apesar das facilidades todos os especialistas são unânimes em apontar a antecedência como principal fator na equação da economia nas viagens. “Quem chega primeiro na fonte bebe água mais limpa”, sintetiza Ilson Bressan, diretor comercial do Peixe Urbano, que tem no turismo a segunda maior fonte de receita da plataforma de e-commerce.

Segundo Bressan, os descontos de até 50% para pacotes de viagens, que incluem passagens e estadia, são possíveis porque a empresa consegue fazer acordos com hotéis e operadoras para oferta antecipada. “Os períodos de utilização desses pacotes são bastante flexíveis e a maioria tem essa possibilidade de marcar a data ao longo de vários meses”, afirma.

O Hotel Urbano usa sistema semelhante. “A maioria das promoções que o site faz é de antecipação de venda”, afirma Gomes. De acordo com o diretor comercial, como a agência on-line fecha os pacotes com as hospedagens com antecedência, quem chega primeiro tem mais opções de escolha tanto de locais quanto de datas. Para exemplificar, o especialista cita o caso de um cliente que reservou sete quartos em Orlando por US$ 68 a diária, com seis meses de antecedência. Hoje, segundo Gomes, a diária está custando US$ 208.

Como em 2016 o carnaval é colado às férias de janeiro, os especialistas recomendam aos turistas começarem a planejar já a viagem, mesmo que ainda estejam preocupados com o fim de ano. Um levantamento do site internacional de comparação de preços de passagens aéreas Momondo, com análise de mais de 12 bilhões de tarifas das 100 principais rotas no mundo, encontrou uma economia média de 26% nas reservas feitas com dois meses de antecedência. “Esse dado mostra que para o brasileiro seria melhor reservar o feriado de carnaval logo no início de dezembro”, explica Fábio Krauss, executivo responsável pela operação do portal no Brasil.

De acordo com Bressan, do Peixe Urbano, o braço de turismo da plataforma já comercializa pacotes para o carnaval com descontos entre 25% e 50%. “Quanto mais se aproxima da data, mais tende a subir de preço”, diz.

Há quem defenda que até mesmo as férias de julho já deveriam começar a ser planejadas, se a intenção for economizar. “Você consegue, pelo menos, 40% de desconto se fizer já a compra de passagem aérea e reservas de hotéis para uma viagem em julho”, afirma Gomes, do Hotel Urbano.

Um outro fator importante para a equação da economia é a baixa temporada. Na avaliação de Krauss, do Momondo, os preços em alguns dos destinos mais procurados pelos brasileiros variam de acordo com a mudança de estação. “Por exemplo, em janeiro o turista pode encontrar preços mais baixos em Paris e Roma, por causa do inverno, assim como nos hotéis de Nova York dezembro tem os preços mais baixos.”

Dados do Momondo indicam ainda que os meses mais baratos para voar a Nova York e Miami, nos EUA, são fevereiro e agosto, enquanto os bilhetes mais caros são encontrados entre dezembro e janeiro. Se o destino for Orlando, junho e agosto são os períodos mais baratos para viajar.

Já na Europa, o Momondo aponta os meses de junho e julho como os mais caros. No caso específico de voos para Londres, na Inglaterra, e Lisboa, em Portugal, se o orçamento estiver apertado, março e novembro são os dois melhores momentos no ano para se fazer a viagem com economia.

Um levantamento realizado pelo Skyscanner, que avaliou milhões de voos nos últimos três anos, chegou a conclusão semelhante. A pesquisa indica março como o mês mais barato para visitar a Europa e agosto para viajar aos Estados Unidos.

valor4

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Valor Econômico, 30/11/2015