Os negócios do amanhã (Pequenas Empresas Grandes Negócios)

Conheça as 10 principais tendências de mercado e 70 ideias de empreendedores que já lucram com elas

Por Sérgio Tauhata e Rafael Farias Teixeira

PEGN 2010.05 (2)

Um bar no qual o preço das bebidas alcoólicas sobe e desce de acordo com o número de pedidos; uma rede social onde os usuários se unem para ganhar até 50% de desconto em compras; uma loja que dá todos os produtos de graça; uma franquia de padarias que se instala em locais pouco usuais, como shoppings e hospitais; um site em que clientes dão notas para os seus advogados; uma rede de lojas de surfe que premia os clientes com banhos de água doce. Surpreendentes empreendimentos como esses vêm surgindo com força. Acompanham as transformações cada vez mais rápidas do comportamento do consumidor e as mudanças alucinantes da tecnologia. Para ajudá-lo a criar ou tornar um negócio antenado – e lucrativo -, identificamos dez tendências de mercado: 1) o luxo deu espaço ao exclusivo: o cliente quer se sentir especial; 2) fazer o bem é muito valorizado; 3) hoje há muitos recursos para pesquisar – e economizar; 4) as pessoas querem estar juntas e compartilhar tudo; 5) interatividade é o grande barato do momento; 6) o consumidor está impaciente e imediatista; 7) não dá mais para disfarçar: o produto ou serviço tem que ser realmente útil; 8) as empresas precisam ser transparentes, abrir o jogo; 9) bem-estar, equilíbrio: todo mundo quer ser feliz; 10) em um mundo conectado, onde ficam as referências? Natural haver uma volta às raízes. A melhor maneira de traduzir essas dez tendências (e 15 subtendências) é mostrar como 70 empreendedores no Brasil e no mundo estão conseguindo ganhar dinheiro com isso. Inspire-se.

PEIXE URBANO
Pechinchas pelas redes sociais

PEGN 2010.05

LUCRO COM DESCONTOS | Julio Vasconcellos criou o Peixe Urbano, um portal em que os consumidores se juntam para ganhar promoções

Inspirado em portais como os norte-americanos Groupon e Goldstar, o Peixe Urbano oferece descontos de mais de 50% em bares, restaurantes, spas e lojas de roupas. Para conseguir as vantagens, no entanto, os usuários devem completar uma quota mínima de interessados. Funciona da seguinte forma: as pessoas cadastradas recebem um e-mail diário com uma promoção. Pode ser, por exemplo, um voucher que custa R$ 50, mas vale R$ 100 em compras em uma confecção. O negócio só será efetivado caso um número específico de interessados adotar a promoção. Se o número não for alcançado, o dinheiro é devolvido aos que já tinham pago. “A ideia principal é estimular os participantes a divulgar as ofertas nas redes sociais e criar um efeito viral. Nossos rendimentos vêm do marketing das empresas participantes e das comissões sobre vendas”, afirma Julio Vasconcellos, 29 anos, criador do site, lançado em abril.

Fonte: Confira a matéria completa em Pequenas Empresas Grandes Negócios, capa, 01/05/2010

Versão impressa

Versão impressa