Participação mobile nas vendas do Peixe Urbano salta de 4% para 48% em dois anos (Mobile Time)

por Fernando Paiva

Praticamente metade das vendas do Peixe Urbano, ou 48% para ser exato, acontecem através de dispositivos móveis atualmente. O percentual de participação móvel é considerado alto, já que a média no comércio eletrônico mundial gira em torno de 27%, de acordo com o último relatório da Adyen. Porém, o que mais chama a atenção é a velocidade com a qual o Peixe Urbano conquistou isso. Quase dois anos atrás, em outubro de 2013, a participação móvel era de apenas 4%. E em janeiro deste ano havia sido de 17% (veja o gráfico abaixo)

A explicação para o aumento significativo em tão pouco tempo é uma promoção disponível desde março: toda oferta local tem 10% de desconto se adquirida pelo celular em vez de pelo desktop. A promoção aparece com destaque no site web do serviço, estimulando o download do aplicativo pelo internauta. O desconto é bancado pelo Peixe Urbano, não pelo lojista. Obviamente, a ação conta com o apoio financeiro da sua controladora atual, a chinesa Baidu.

O Peixe Urbano nasceu como uma plataforma de compras coletivas, mas se transformou ao longo dos anos e hoje se posiciona como um canal de vendas de cupons e ofertas em geral, utilizado principalmente por restaurantes, serviços de entretenimento e de estética, mas também por agências de viagens, hotéis e varejistas em geral. No celular, o consumidor faz a compra com cartão de crédito e recebe um cupom digital para ser usado quando for ao estabelecimento comercial. A validação do cupom no local pode ser feita escaneando-o com o smartphone do lojista ou inserindo os quatro primeiros dígitos do CNPJ da loja. “Queremos acabar com o uso de papel”, comenta Daniel Blumenthal, gerente de design de produto e mobilidade do Peixe Urbano, sobre o incentivo ao uso dos canais móveis. O Peixe Urbano tem 25 milhões de clientes cadastrados, dos quais mais de 50% acessam pelo celular (via app ou site móvel).

O app está disponível para Android e iOS. Antes da promoção, a base Android era três vezes maior que aquela de iOS, mas esta última registrava um volume três vezes maior em vendas. Desde que a promoção começou isso mudou. Agora, o Android já superou o iOS em valor de vendas.

Outra iniciativa que está aumentando as vendas móveis são as notificações push com ofertas próximas ao usuário. “É um canal muito interessante para fazer o usuário voltar ao aplicativo. Fazemos notificações contextualizadas, com base na localização do consumidor. Temos uma precisão muito boa”, explica Blumenthal. São enviadas uma ou duas ofertas por dia. Conforme a plataforma conhece melhor o usuário, mais assertivas se tornam as ofertas.

mobile

 

Forum Mobile+

Blumenthal vai participar do painel “Omni channel e CRM móvel: o celular como canal de relacionamento com o cliente”, durante a 8ª edição do Forum Mobile+, no dia 22 de setembro, no WTC, em São Paulo.

O evento é organizado pela Converge Comunicações e conta com a curadoria dos editores de MOBILE TIME (Fernando Paiva), TI Inside (Claudiney Santos) e TELETIME (Samuel Possebon). Nesta edição, serão trabalhados dois macrotemas: varejo móvel e Internet das Coisas (IoT). Para conhecer a agenda atualizada e obter informações sobre inscrições, acesse o site oficial do evento.

Fonte: Mobile Time, 06/08/2015