Peixe Urbano lançará sua carteira de pagamentos em novembro

Mobile Time | Henrique Medeiros

O Peixe Urbano (AndroidiOS) reformulará seu app e lançará sua carteira digital em novembro. A informação foi compartilhada pelo CEO da companhia, Ilson Bressan, na manhã desta quarta-feira, 30, durante o Futurecom 2019.

Batizado de PeixePay, o serviço terá pagamento com opção de interoperabilidade com outros meios de pagamento, o que permitirá a agregação de outras carteiras com QR Code ou fintechs de crédito, como explicou o executivo: “A nossa visão é mais agnóstica. Com interconectividade plena”.

“Esse mercado não tem espaço para 500 wallets, mas não teremos um ‘Highlander’. Não vai ter só um. Acho que wallets que vão operar em multicategorias vão ter espaço. Mas não veremos mais que quatro ou cinco carteiras”, disse. “É um mercado de escala de usuários e de produtos. Pelos milhões de usuários e milhares de comerciantes que temos, nós acreditamos que podemos crescer nesse segmento”.

Com 3,5 milhões de clientes ativos em sua plataforma, mais conhecida por cupons de compra e descontos, Bressan acredita que poderá conquistar esses clientes para sua carteira digital ao longo do tempo.

Plataforma

Ilson Bressan, CEO do Peixe Urbano

Quando lançado, o novo app do Peixe Urbano terá o conceito de ser um hub de pagamento e uma plataforma de benefícios. Dentro do aplicativo, os consumidores terão acesso a cinco funcionalidades: descontos, lealdade, cashback, benefícios de usuários e carteira móveis.

“A questão não é se (a carteira móvel é) a nova paleteria, mas quem entrega melhor valor ao usuário. Entendemos que as alavancas são a capacidade de expandir o nosso produto, sair do voucher para um mix de produto, melhorar a experiência do usuário trará benefícios para nós”, afirmou. “Queremos expandir os canais de venda e a aquisição de usuários, assim como aumentar a frequência de compra, a capilaridade e a penetração em dez vezes”.

De acordo com o CEO, a ideia é que o meio de pagamento não seja “um fim”, mas o começo da jornada. Para isso, ele crê no PeixePay como um serviço que trará mais valor ao dinheiro do consumidor, e, na outra ponta, levará mais vendas aos comerciantes associados à plataforma: “É um mercado que pode crescer mais, principalmente para a auxiliar a bancarização”.