Recifenses preferem ofertas pelos celulares (Folha PE)

por Thulio Falcão

Um destaque é o Peixe Urbano, que teve um crescimento de 112% no volume de vendas totais comparado a agosto do ano passado

ilson

Recife é a sétima cidade que mais vende cupons do Peixe Urbano através do celular, divulgou a empresa de e-commerce com exclusividade a Folha de Pernambuco. No ranking anunciado na semana passada, a capital per­nambucana tem 52% de participação no segmento. O resultado é de agosto de 2015.

Quanto ao número de cupons vendidos, Recife cresceu 151% entre agosto do ano passado e agosto deste ano. No mesmo período, o número de ofertas no ar na cidade aumentou 103%. “Recife é uma das capitais que tem maior participação do mercado comparado ao concorrente”, disse o diretor Comercial do Peixe Urbano, Ilson Bressan. O resultado, segundo o executivo, era o esperado para a cidade. “A taxa de penetração é, no mínimo, 80%, às vezes batemos 90%”, revela.

Bressan afirma também que Recife “tem condição de muito mais empresários participarem do Peixe Urbano e usuários encontrarem uma oferta legal”. Para isso, a empresa dividiu a regional Nordeste em duas – uma na capital Pernambucana e a sede, localizada em Fortaleza – como estratégia.

Números gerais
O Peixe Urbano também bateu um recorde ao atingir 51% de participação de vendas pelo celular em agosto deste ano. Com isso, o segmento tornou-se o principal canal de consumo de cupons pelos usuários. No mesmo período do ano passado, o número chegou a apenas 16%.

Esse resultado de agosto deveria ser alcançado apenas no fim de 2015, segundo Bressan. A nova meta da empresa é chegar a 65% de participação nas vendas mobile através de uma “meta agressiva”, enfatiza o executivo.

Isso deve-se a estratégia da empresa em trabalhar notificações push nos smartphones dos usuários. Até outubro do ano passado, o Peixe Urbano não utilizava esse canal para enviar ofertas para os consumidores. “Até então, não tínhamos vendas desse tipo através do aplicativo. Também não tínhamos uma estratégia definida de comunicação com o usuário através dele”, disse Bressan.

Essas notificações são enviadas com base na localização dos usuários. Eles recebem ofertas de parceiros do Peixe Urbano quando estão num raio de 2 Km do estabelecimento. “Também aumentamos no número de ofertas disponíveis para o consumidor mobile. Trouxemos mais ofertas e campanhas para que ele possa aproveitá-las na mesma hora em que as recebe”, explicou o diretor.

A estratégia deu certo. O Peixe Urbano teve um crescimento de 112% no volume de vendas totais comparado a agosto do ano passado. Vale lembrar que em outubro de 2014, a empresa foi adquirida pelo Baidu, a Google Chinesa, que impulsionou as vendas mobile do serviço.

Aplicativo
O aplicativo do Peixe Urbano está disponível para dispositivos iOS e Android. Embora ainda invista no desktop, a empresa enxerga que os serviços estarão no comércio mobile. “No smartphone, as ofertas estarão disponíveis de imediato para o cliente comprar. Mas a velocidade do Brasil nessa transação para o m-commerce ainda é lenta. Não podemos deixar de lado a base de usuários que usam desktop e temos que dar a melhor experiência possível nesses dois canais”, ressaltou Bressan.

Fonte: Folha PE, 07/10/2015

2015.10.07_Clp_Peixe Urbano_FolhaPE (1)