Site brasileiro contrata 37 imigrantes para atender clientes

Redação | Coluna Quem Inova| Catraca Livre

O site Peixe Urbano, plataforma de ofertas locais, contratou imigrantes de língua espanhola para trabalhar com atendimento ao cliente.

O processo seletivo teve início em fevereiro e, das 42 vagas disponíveis, 37 foram preenchidas por imigrantes venezuelanos, uruguaios, argentinos e chilenos.

Catraca Livre

A iniciativa ocorreu após a fusão com o Groupon no país e na América Latina, no final de 2017. Com isto, houve a necessidade de profissionais fluentes no idioma para atender, via e-mail e telefone, clientes de países como Chile, México, Argentina, Colômbia e Peru.

Iniciativa em parceria com uma ONG deu oportunidades a 37 profissionais de língua espanhola

“São profissionais qualificados, com muita vontade de trabalhar e que precisam de oportunidades no Brasil. Ficamos muito felizes em ajudar a promover a inclusão social dessas pessoas”, diz Andressa Carrasqueira, diretora de operações da plataforma.

O grupo contratado vai trabalhar na área de Relacionamento com o Cardume (REC), sediada em Florianópolis, em Santa Catarina.

O venezuelano Jesus Sotillo Lopez, 26 anos, foi um dos selecionados para uma das vagas. Segundo ele, a oportunidade foi a chance que encontrou para conseguir, no futuro, trazer a família da Venezuela para o país.

Jesus contou que estava sem trabalho há um mês, quando ficou sabendo das inscrições, por meio do Centro de Referência e Atendimento para Imigrantes (CRAI) – que deu apoio à iniciativa do Peixe Urbano.

“Estou me sentindo muito bem, pois estou trabalhando com a minha língua nativa, e ela virou a minha especialidade. Antes disso, fiquei em Manaus, depois, em Belém, e também em Brasília. Em todas essas cidades fiquei sem dinheiro e tive até que dormir na rua. Fiquei feliz porque agora vou poder dar mais assistência à minha filha e à minha mulher”, afirmou Jesus, que é formado em relações industriais na Venezuela.

Para Gabriela Martini dos Santos, responsável pela área de integração laboral do CRAI, essa ação foi muito importante para o protagonismo dos imigrantes no mercado brasileiro, já que a língua nativa é o instrumento de trabalho deles.

“Para nós [CRAI], é a primeira grande conquista simbólica, pois os imigrantes foram colocados num local com possibilidade de crescimento. E é uma parceria que queremos manter com a empresa e, sem dúvidas, conseguir com outras também”, diz Gabriela.

Movimento Sou Responsável

Essa história faz parte da série para o movimento Sou Responsável, cuja meta é estimular o protagonismo dos brasileiros. Em pleno ano eleitoral, o Catraca Livre e o Instituto SEB de Educação decidiram apoiar essa campanha para ajudar o brasileiro a também ser parte das soluções, e não do problema.