Site de compra coletiva oferece produtos pela metade do preço (Época Negócios)

O Peixe Urbano oferece desde massagens em spas até jantares e noites em hotéis de luxo. A única condição é que mais de vinte pessoas comprem o service

Por Silvia Balieiro

Versão paulista do site Peixe Urbano: promessa de bons descontos com compras coletivas

Versão paulista do site Peixe Urbano: promessa de bons descontos com compras coletivas

Um curso de culinária de 2 horas, no Rio de Janeiro, custa R$ 100. Mas se mais de 20 pessoas se interessarem, o custo cai para R$ 40 reais. O mesmo acontece para a uma noite romântica num hotel de luxo: o preço real, de R$ 980, pode cair para R$ 490 se mais de duas dezenas de pessoas toparem o passeio. Estes são dois exemplos de vendas reais que já foram feitas no Peixe Urbano, um site de compra coletiva que funciona no Rio de Janeiro desde o início de março e no final de abril abriu criou sua versão paulista.

Por se tratar de um site que promove serviços e produtos locais, não é possível ter uma página nacional. Mas a intenção dos idealizadores é ter em breve uma página para as principais capitais do Brasil. “A página de Curitiba está pronta para estrear e a seguir virão as cidades de Porto Alegre, Brasília, Salvador e Belo Horizonte”, diz Julio Vasconcellos, um dos fundadores do Peixe Urbano.

Considerando somente a versão carioca, os serviços campeões de popularidade são os relacionados à beleza, estética e saúde. “Em São Paulo, como começamos a operar a pouco tempo, ainda não conseguimos detectar a preferência dos usuários”.

O site oferece uma promoção de cada vez. O desconto mínimo é de 50%, mas a condição é que haja mais de 20 compradores. Caso esse limite mínimo não seja atingido, a promoção é cancelada e o dinheiro é devolvido automaticamente aos participantes. O número de usuários cadastrados não é revelado, mas segundo os criadores, desde que entrou no ar, o número de participantes mais do que triplicou. O público cadastrado é bem heterogêneo. Homens representam 50% e mulheres os outros 50%. Porém, considerando as vendas, as mulheres são a maioria e respondem por cerca de 75% das transações.

O modelo de compra coletiva é uma forte tendência no comércio eletrônico mundial. Somente nos Estados Unidos, existem mais de 70 sites do gênero. “Esse modelo de compra é muito mais social que o e-commerce tradicional e o brasileiro é tipicamente um povo que gosta de se relacionar, por isso apostamos neste modelo de vendas por aqui”, diz  Vasconcellos.

O trabalho do Peixe Urbano começa na identificação de possíveis parceiros. Uma equipe de vendas do site entra em contato com diferentes empresas, oferecendo o site como espaço para divulgação da marca. O portal se encarrega de toda a divulgação e recebe uma comissão a cada venda consumada.

Os sócios na revelam o investimento que fizeram, mas esperam começar a ter lucro ainda este ano. “Ainda não atingimos o lucro porque estamos investindo no crescimento e contratando muita gente”, diz Vasconcellos. O Peixe Urbano começou a com os sócios Julio Vasconcellos, Alex Tabor e Emerson Andrade. Desde o início das operações, 15 pessoas foram contratadas. “Não contratamos mais porque está difícil encontrar candidatos com perfil para as vagas”, afirma Vasconcellos.

Fonte: Época Negócios, Tecnologia / Internet, 07/05/2010