Como mobilizar jovens em projetos sociais

Com a diversidade de causas, a dica é encontrar o público que possui os mesmos ideais que a organização

Mobilizar pessoas para engajar causas sociais e ajudar quem precisa não é uma tarefa muito fácil. Isso porque muitas pessoas acham as iniciativas ótimas, mas poucas realmente participam ativamente, seja doando tempo ou dinheiro. Como os jovens possuem muita energia, mobilizá-los em projetos sociais pode ser uma boa, tanto para as ações quanto para eles. Confira algumas dicas como Peixe Social, para recrutá-los e mantê-los engajados:

Redes sociais: as novas gerações estão mais envolvidas no mundo digital. Então, para alcançá-los, é necessário estar nas mesmas plataformas que eles, como no Facebook, no Instagram e no Twitter.

Informação: o acesso à informação se tornou uma necessidade rápida e ágil. Por isso, quanto mais fácil for para encontrar dados e informações sobre a instituição ou causa, mais fácil será para atrair o público, seja ele mais jovem ou não. Isso porque as pessoas buscam saber, cada vez mais, detalhes antes de realizar uma ação pela internet, e o mesmo acontece com as doações.

Encontre o nicho: busque pessoas que já são engajadas em assuntos relacionados à causa que você está tratando. Procurar por hashtags e grupos pode ser uma boa alternativa para atingir o público desejado. A ideia é passar a mensagens para aqueles que já buscam contribuir ou, pelo menos, estão de acordo com o intuito da organização. Uma instituição que ajuda animais, por exemplo, pode buscar grupos tanto que resgatam os bichinhos de rua, quanto aqueles que apenas expressam seu amor por eles.

Faixa etária: uma outra dica importante para quem deseja atingir esse público é que os jovens costumam escutar pessoas com idade próxima a deles. Então, que jovens adultos das gerações atuais são pessoas mais inteiradas com a realidade e possuem uma tendência maior a financiar causas nas quais acredita.

Facilidades: da mesma forma que uma compra de produto ou serviço, o financiamento ou doação precisa ser fácil e com poucos passos. O jovem de hoje é imediatista, e processos muito complicados os fazem perder o interesse. Então, plataformas que simplificam esses procedimentos como o Peixe Urbano, por exemplo, podem ser uma boa pedida.

Para quem se interessou em colaborar com ONGs e instituições que ajudam crianças, animais e pessoas com deficiência, o Peixe Urbano disponibiliza formas práticas de doação, confira o portal do Peixe Social!

Contato: imprensa@peixeurbano.com