(Re)Descubra o Brasil através da culinária

O Brasil é repleto de cores, aromas e culturas diferentes, e toda essa riqueza atrai turistas do mundo inteiro. Só que, às vezes, a grana é curta e não dá para a gente conhecer todos os cantinhos maravilhosos do país, certo? Então que tal (re)descobrir o Brasil através da culinária para você não ficar com água na boca? Como são muitas opções deliciosas, o Peixe Urbano elencou algumas só para abrir o seu apetite. Aperte os cintos e curta essa viagem de sabores.

Paçoca de pinhão

O friozinho da Serra Catarinense tem tudo a ver com a paçoca de pinhão, típica da Festa Nacional do Pinhão em Lages. Oh, mas a receita não é doce. Além do pinhão, leva carnes, bacon e linguiça. Bom demais!

Tucupi

O líquido de cor amarela é a base da culinária do Norte do país, e a matéria-prima dele é a mandioca/aipim/macaxeira. Para o preparo, a mandioca é descascada, ralada e espremida. O caldo é utilizado para fazer o tucupi e a parte sólida faz a farinha. O líquido é fervido por várias horas para remover uma substância tóxica e, depois dessa etapa, já pode ser consumido. Ele serve de base para o tradicional prato paraense “pato no tucupi”.

Filé à Oswaldo Aranha

Tradicional nos restaurantes do Rio, o prato homenageia o político (gaúcho) Osvaldo Aranha, que costumava almoçar no restaurante “Senadinho”, na Lapa, tradicional e boêmio bairro carioca. Para salivar: bife de filé mignon ou contra filé temperado com alho frito, acompanhado de batatas portuguesas, arroz branco e farofa de ovos. Delícia, né?

Arroz de Cuxá

Cuxá é a plantinha que dá nome ao mais tradicional prato maranhense e também é conhecida por vários outros nomes como vinagreira, azedinha e Cururu da Guiné. A receita, que também leva camarões secos, é bastante simples e todos os ingredientes são encontrados em mercados do Centro Histórico de São Luís.

Barreado

O prato de origem açoriana é típico do litoral paranaense e mantém os mesmos ingredientes e características desde o século XVIII. Carne moída bem temperada, misturada à farinha de mandioca e servida com arroz e banana-da-terra fatiada. O prato é super conhecido na tradicional cidade de Morretes e, por lá, é preparado em panelas de barro até hoje.

Pirão D’Água

Pode até parecer estranho, mas em Florianópolis (SC) o prato é bastante comum e, como o próprio nome já diz, leva água e farinha de mandioca. A delícia costuma ser servida como acompanhamento de frutos do mar. Algumas receitas podem até levar peixe e tempero, mas os mais tradicionais não gostam muito disso.